VELHA EU?
Marisa Cajado

Porque pinto sonhos de verdade
Porque sei curtir realidade
E sentir felicidade
Mesmo o sonho a desmoronar?


Porque não tenho vergonha de meu corpo
Que guardam marcas de um sol posto
Nas pequenas rugas do rosto
Que o tempo bordou devagar?

Porque ainda suspiro de amor
Me sinto mulher e o torpor
Sexual, embala em ardor
Todo o corpo a estremecer.


Se ainda sou desejada
Se canto ou fico calada
Se choro no canto da estrada
Se brinco e ainda dou prazer?

Velha eu? nem senti
Se caí levantei e segui,
Se chorei quando um dia parti
E voltei sem me arrepender.


E ao levantar agarrei a esperança
Como um presente de criança
Que a vida em confiança
Pode me oferecer?

Velha eu?
Não, foram os dias que correram
Me embalaram, reergueram
E me deixaram aqui.
Sou nascente de poesia
Sou fonte de melodia
Minha idade é magia
E nela sobrevivi

 

Ao completar 68 anos

 

 

Clique no envelope envie esta página para até 10 amigos:

 

 

 

Fundo Musical: "Primeiro amor Patapio Silva "

Arranjo : Sibélius

 

Imagem - Tela "Marisa Cajado" -Celito Medeiros

 

 

Livro De Visitas

Clique na Clave de Sol

 

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens, dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.