Súplica de um professor

Marisa Cajado

 

 

Senhor

Nesta manhã dourada

Ao romper da alvorada

Do que se proclamou o meu dia

Eu quero  pedir ajuda

Para a minha alma muda

Ante a preocupação que a angustia.

 

Acorda celeste Criador

A imagem do primeiro Professor,

Nas mentes que regem a Nação

Que esquecendo-se, de tanto amar,

Nas primeiras letras e vacilante soletrar

Conduzia-lhes docemente a mão.

 

Ah Senhor eu venho  pedir por nós

Por nossa luta desumana e   desigual

Tendo que calar perante a voz   

Do desvario governamental,

Esquecido que a base de uma nação

É tecida pela Educação.

 

     Apesar de tudo venho Te rogar.

   Força e coragem para enfrentar

   A minha classe repleta e atropelada

   Lá tantos pequenos infelizes

   Aguardam as minhas diretrizes

   E minha ação, pode quase nada.

 

   Mediante o aperto do meu coração

   Pela falta de recursos no meu lar

  E o peito ferido pela ingratidão

   Permita  Sua presença reafirmar

   A fé nos seus poderes, para caminhar

   Certa da Sua mão na minha mão

 

    Possa a esperança em mim achar guarida

    Encorajando-me pela vida

  Nas batalhas do meu dia a dia.

    Para que eu nunca venha a falhar

     Ante a obrigação de seus filhos educar

   Seguindo sempre a espalhar alegria!   

Créditos:

 

 

 

 

Imagem : Tela Marisa Cajado

Música: Prece do Poente -Marisa Cajado/Cancioneiros do Infinito

Arranjo Sibélius

Livro De Visitas

Clique na Clave de Sol

 

 

         

 

 

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens, das músicas e arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.