Palavras do amanhecer
Marisa Cajado

Amanhece
Sobre o mar, o tom dourado clareando as ondas que brincam com a areia, parecendo correrem dela no seu vai e vem cadenciado.
Inicia-se a sinfonia da alvorada. A passarada anuncia o dia que se estende sobre a vida.
Também amanhece em minha alma.
Cinqüenta e oito anos e a alegria interior me diz que não envelheci. Meu corpo sim, este mudou. Não tem mais as curvas sinuosas dos vinte anos. Os cabelos, embora fartos estão claros. Em cada traço físico uma marca do tempo.
Mas... eu não estou velha. Sinto-me criança com a mesma esperança de antes. Os brinquedos mudaram, troquei a boneca pelo computador, a piscina pela caminhada, o matinée pelo vídeo, o sorvete pela fruta, porém a alegria da espera é a mesma.
Hoje sinto-me muito melhor, o vigor continua e ao ver-me no espelho, noto embora as marcas, um intenso brilho no olhar. Sim meus olhos brilham muito mais.
Dirão alguns.
_ A Marisa está apaixonada.
_ Sim estou apaixonada pela vida. Pelo universo que vislumbro à frente, por tantos tesouros que vou encontrando, por esta energia que flui em meu ser.
Se tenho dúvidas? Sim e muitas. Também não me faltam dias de aborrecimentos e lutas. Dificuldades? Quantas.  Choro, rio, aborreço-me, desanimo, caio, levanto, corro, arrasto-me mas sigo em frente. Sou feliz!
Fico maravilhada ao escrever uma trova, encantada ao compor uma canção, emocionada ao atender um amigo, triste ao ver a solidão dos que não possuem a minha riqueza e se transformam em seres amargurados, inquietos, sofredores, impacientes. Velhos em qualquer idade.
Bendigo cada instante de trabalho e a bênção de poder fazer o que gosto.
Com certeza perguntarão:
_ Mas o que encontrou você?
_E eu responderei:  Eu encontrei comigo.
Eu perdi o medo de viver. Tenho a certeza que vou lutar por tudo que eu necessitar. Ganhei o otimismo e a força para continuar caminhando. Libertei-me da algema de falsos conceitos. Ajo por mim, livre do que os outros pensam  sobre meus atos. Eles são regidos por minha consciência na certeza que responderei  por eles.
A inveja se foi de minha vida porque neste encontro, percebi que tenho tudo em mim para ser feliz.
Embora goste de compartilhar a vida com alguém não necessito mais deste alguém para viver.
Na intimidade do meu cantinho sinto que o universo é meu lar.
Assim neste estado de alma recolho-me e dizendo  uma prece neste amanhecer, adentro minha alma buscando Deus em mim e saio novamente abraçando os que estão aqui, ali, além, galgando os ares e enlaçando-me às forças maiores , integrando-me à energia cósmica e chegando ao seu coração para dizer seja feliz!

Bom dia!

 

 

Direitos Autorais Reservados

 

 

 

Clique no envelope envie esta página para até 10 amigos:

 

 

 

Fundo Musical: "La Paloma "

Intérprete: Sibélius

 

Imagem - Foto "Solidão" - de Luíz Pedro (Portugal)

Thousand Images

 

 

Livro De Visitas

Clique na clave de Sol

 

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens, dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.