SILÊNCIO


 

 

 

 

Silêncio

Os pequeninos dormem!
Ao fundo uma suave melodia que me enviou o infinito está tocando .
Há paz de criança dormindo. Crianças sofridas, em casa, conforto nenhum. A mãe trabalhando, sempre esgotada nervosa . O Pai? Quem sabe dele, por aí, nos presidios, nos bares, nas drogas, desempregado.
É um sub-mundo escondido  do mundo brilhante dos que tem na riqueza material seu investimento maior.
De minha janela , na pequena sala, na direção da creche eu avisto os dois opostos vida.
Do lado direito, aos prédios luxuosos, os carros do ano, as mulheres e homens elegantes, os jovens com suas motos espetaculares, o wind –surf, o asa- delta.
Do lado esquerdo a visão é outra. Barracos amontoados, mistos de tijolos, papelão, madeira e outros materias reciclados, com certeza retirado dos lixos do quarteirão por perto.
 Um cheiro de miséria no ar, roupas dependuradas aqui e lá, Crianças maltrapilhas, mães com barrigas enormes.
Fico a meditar sobre o futuros destes pequenos que dormem, aconchegados ao nosso amor , ao nosso carinho.
Mais um pouco sairão daqui... o que os espera?
Sinto na alma um aperto e ao mesmo tempo uma energia maior...
Sou pequena, mas tenho que fazer a minha parte...
Ontem completei meus sessenta e quatro anos. Sinto-me com quinze. Entre as manifestaçoes de carinho, amizade, amor eu recebi um prêmio. A visita de meus pais que vieram da espiritualidade para me abraçar, enquanto eu participava cantando dos trabalhos de assistência a doentes aqui em nossa casa espirita.
Posso assegurar que o abraço que deles recebi foi o recado de amor, o meu presente maior.
A energia que passaram ficou a me dizer, luta, trabalha, confia... num amanhã melhor e maior.
Meus pequeninos estão acordando.
O silencio vai aos poucos dando lugar aos sorrisos lindos e espontâneos dos pequenos já se preparando para o lanche da tarde.
_Canta a musica da barriguinha Tia deretora, pede uma vozinha melodiosa.
Eu pego o violão e canção sai... Ronc.. ronc.. ronc.. barriguinha está roncando.. ronc ronc ronc.. a fome está chegando, ronc ronc ronc.. já veio a comidinha. Ronc ... ronc.. ronc.. acalmou a barriguinha.
Eles cantam juntos, a sala se inunda de alegria....
Em minha alma ficou.. Um canto de esperança!
6/08/2008

Direitos autorais reservados ao autor: para publicar, solicite autorização via e-mail.

 

 

Clique no envelope envie esta página para até 10 amigos:

 

 

 

Fundo Musical: "Berceuse

Arranjo - Sibélius "

 

Gráficos e Script: Mary Tiemens

Tela : Marisa Cajado

Livro De Visitas

Clique na clave de Sol

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens, dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.