PAZ

PAZ

Há paz no infinito
Por este azul sem fim
Há brisa suave e amena
Qual açucena
Em um jardim
Onde a alma viceja
E liberta voeja
Galgando os sóis
Onde tudo é beleza
Qual natureza
Em arrebóis
Alma  que vai cansada
Nunca te esqueças
Que és perfeição
Segue por tua estrada
E acende a luz
Do coração

Carlos Gomes
Santo Anástácio,

Siga a flecha para mudar de página.

 

Imagem: Tela Marisa Cajado

Melodia não gravada

Livro de Visitas

Clique na clave de sol