Em setembro do mesmo ano passou-me a segunda melodia.
Esta possuía o mesmo nome de uma de suas composições quando na dimensão física: Eu sei que vou te amar. A primeira parte era declamada e a segunda com melodia.
Após entrar em contato com  Toquinho e apresentar a ele este material, emocionado autografou com os dizeres: À Marisa um beijo eterno do Toquinho.
Nesta música, Vinicius dizia do amor que havia encontrado.

Mudou o sentido de seu conhecido Soneto da Fidelidade , quando no ultimo terceto diz:

“ Que eu possa me dizer do amor que tive
Que não seja imortal posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure”

EU SEI QUE VOU TE AMAR

Estou a divagar
Em minha nova vida
Ainda indefinida
Refaço o meu pensar
E a cada novo passo
Meu passado repasso
E bem pensado traço
Futuro a caminhar

É outra voz
Que vem cantar
Ao meu ouvido
Verso sentido diverso
Ao meu pensar

Eu sei que vou te amar
Por toda a eternidade
Com aquele amor
Que é filho da verdade
Aquele amor
Chegada sem partida
Que não perece
Nem carece despedida
Aquele amor
Que chama o mundo aflito
Eterna chama
A brilhar no infinito

Vinicius de Moraes
Guarujá,18/09/89

Arranjo e Voz : Marco Rolim

Direitos autorais reservados ao autor: para publicar, solicite autorização via e-mail.

Com as mesmas palavras: chama , amor e infinito, mudou o sentido da frase.

Segue o original autografado por Toquinho na música referida.


Siga a flecha para mudar de página

 

Livro de Visitas

Clique na clave de sol

 

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens,

dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.