AQUELA VOZ

Um dia

Naquele monte

Sob a brisa do mar de Genezaré

Aquela voz entoou no horizonte

O maior hino de amor e de fé

De pé, olhar no infinito,

Chamava a si

Todo povo aflito.

E quando aquela voz soava

Todo mundo se quedava

Vibrando de emoção

E aquela voz vibrava

Fibra por fibra tocava

Cada coração.

Bem aventurados,

Voz que sofreis

Vinde a mim, vinde a mim

Que eu voz aliviarei.

Cabete por Marisa Cajado, 2005

 

Siga a flecha para mudar de página

 

Imagem: Tela Marisa Cajado

 

Arranjo e Voz : Marisa Cajado

Livro de Visitas

Clique na clave de sol

 

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens,

dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.