LAMARTINE BABO

INICIO DO SÉCULO XX E OS CANCIONEIROS

O inicio do século XX foi pródigo em artistas de grandeza ímpar.
Atuaram e influíram na grande massa.
Lamartine Babo foi um deles. O Brasil caminhava neste ritmo artístico, quando  ele  veio ao mundo .
Os grandes intelectuais parnasianos reuniam-se na confeitaria Colombo no Rio de Janeiro. Manaus possuía já um carnaval muito animado com foliões e carros alegóricos.
Os cafés possuíam grande requinte.


 

 Ernesto Nazareth e Sinhô brilhavam com suas composições no Rio de Janeiro.A comissão Ron-don havia conseguido a proeza maravilhosa de ligar a Amazônia à capital Federal, então Rio de Janeiro, através do telégrafo e Ruy Barbosa tornava-se famoso em Haia.
O gramophone de vital importância na odisséia do som estava sendo cada vez mais aperfeiçoado.
Época de grandes mudanças no Rio de  Janeiro, pois as famílias recebiam quantias vultuosas por suas casas no centro do Rio.
A avenida Central iria ser construída.


 

Foto extraída da coleção Música Popular brasileira da Abril cultural


Lamartine Babo , era possuidor de grande talento musical e compôs em vários estilos.
Desde cedo teve contato com a música. Seus familiares freqüentavam os saraus famosos da época onde se apresentavam, Ernesto Nazareth, Catulo da Paixão Cearense que hoje fazem parte dos cancioneiros do Infinito.
Suas primeiras composições foram hinos religiosos  que fez no colégio São Bento onde fora matriculado.
Porém mais tarde se imortalizaria com as marchinhas de carnaval. Um grande contraste!
Era alegre e muito querido por seus amigos. Seu apelido era Lalá.


Podemos notar em todas a biografias que os atuais cancioneiros entrelaça-vam-se no convívio e nas parcerias.

Estavam ligados com certeza no compromisso da música.Embora suas vidas boêmias suas composições demons-travam amor à arte, harmonia e conteúdo sadio.

Caminharam portanto nas alamedas da arte deixando ao povo momentos de alegria, romantismo e elevação.
Cumpriram o papel preponderante da musica :  harmonizar e alentar.
Agora retornam sob nova ética. A musica que deverá embalar o homem do terceiro milênio. A música transcendente que chama a atenção para o ser que possui algo mais que o corpo físico. A música de agora não vem somente tocar a alma das criaturas mas dar vida a ela para que se expresse com a propriedade que lhe é natural por herança divina.
   Da dimensão espiritual enviou duas melodias que falam sobre a lei de causa e efeito.

BIOGRAFIA DE LAMARTINE BABO

Carioca, nasceu em uma família amante da música, o que o ajudou a se tornar um dos mais importantes compositores do Brasil. Chegou a compor algumas operetas e peças de teor sacro na juventude, quando trabalhava como office boy e freqüentava as galerias do Teatro Municipal. Nos anos 20 saía com blocos de carnaval, e passou a colaborar com diversos pseudônimos em revistas satíricas e humorísticas,  graças à sua capacidade de fazer trocadilhos e piadas.

Ingressou no rádio em 1929, fazendo sketches e contando piadas, e no ano seguinte estreou seu próprio programa, Horas Lamartinescas. Na década de 30 compôs as marchinhas de carnaval mais populares até hoje:"O Teu Cabelo Não Nega", "Linda Morena", "Cantores do Rádio" (com João de Barro/ A. Ribeiro), "Marcha do Grande Galo", "A-E-I-O-U" (com Noel Rosa), "Grau Dez" (com Ary Barroso), "Uma Andorinha Não Faz Verão" (com Braguinha),
 "Chegou a Hora da Fogueira", "Hino do Carnaval Brasileiro", "História do Brasil", "Isto É Lá com Santo Antônio", "Noites de Junho". Sua produção é vastíssima no gênero em que foi mestre, mas Lalá (como era conhecido) também fez obras-primas no samba, como "No Rancho Fundo" (com Ary Barroso), "Lua Cor de Prata", "Voltei a Cantar", "A Tua Vida É um Segredo", "Serra da Boa Esperança", "Só Dando com uma Pedra Nela", e até valsas, como "Eu Sonhei que Tu Estavas Tão Linda" (com Francisco Mattoso), regravada pelo roqueiro Erasmo Carlos. Além disso, Lamartine - que tinha uma forma caricata de cantar acompanhando-se num trombone de boca - compôs hinos para os principais times de futebol cariocas: de seu América de coração aos hinos do Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco.

Biografia retirada de: http://www.cliquemusic.com.br/br/Artistas/artistas.asp?Status=ARTISTA&nu_artista=324&xbio=1

 

Siga a flecha para mudar de página.

 

Imagem: Tela Marisa Cajado

 

Livro de Visitas

Clique na clave de sol