DOLORES DURAN

Adiléa da Silva Rocha, ou a nossa Dolores Duran,

Foi com certeza, uma das maiores representantes do samba- canção brasileiro.

Começou a cantar muito cedo e aos 6 anos  recebeu seu primeiro prêmio.

Autodidata, dominou o inglês, francês, italiano e espanhol ouvindo músicas, a ponto de Ella Fitzgerald lhe dizer que foi em sua voz a melhor interpretação que ela já havia ouvido de My Funny Valentine -  um clássico da música norte-americana.  A partir daí compôs, nos seus últimos dois anos de vida, algumas das mais lindas, tristes e ternas músicas da MPB, como "Castigo", "A Noite do Meu Bem" e "Estrada do Sol", entre outras tantas. Sua infância foi pobre e difícil.

Cedo foi trabalhar como  radioatora na Rádio  Tupi.

Com uma linda voz foi contratada aos 16 anos como cantora da boate Vogue, importantíssima, no Rio naquela época.

 Jovem e bela tornou-se um ícone da boêmia romântica daquele época. Em 1946 adotou o pseudônimo de Dolores Duran.

Dois importantes nomes da música popular a acompanharam na curta trajetória.

Antonio Maria que como ela escrevia sobre o amor e juntos representaram o romantismo da época.

Tom Jobim a encontrou certa feita nos corredores da Rádio Nacional e mostrou-lhe a melodia que havia composto.

No mesmo instante entusiasmada tomou um papel e escreveu:

“ AH! Você está vendo só

Do jeito que eu fiquei

E que tudo ficou...

Uma tristeza tão grande

Nas coisas mais simples

Que você tocou...”

Surgiu assim: Por causa de você . Diante daqueles versos Tom empalideceu, é que Vinicius de Moraes já havia feito outros para a melodia. Diante da preocupação de Tom, Dolores  escreveu no papel:” Vinicius estes são os versos que eu fiz para a melodia de Tom. Se não concordar é covardia” Vinicius não exitou, a de Dolores era melhor.

Em 23 de outubro de 1959, com 29 anos, chegou em casa às 7:00 da manhã, e disse à sua empregada:  - "Não me acorde. Estou cansada. Vou dormir até morrer“

Dados recolhidos  de. http://www.cliquemusic.com.br/artistas/doloresduran/

Eu lembro-me que era jovem , quando soube da morte  de Dolores Duran. Fiquei muito triste com aquela perda.
Nem sabia explicar o porque daquela tristeza.
Hoje eu sei. É que somos ligadas por este ideal na música.
A ligação espiritual transcende tempo e espaço.
Sem saber de nada eu pressenti que alguém muito ligado a mim estava deixando a Terra.
Dolores Duran foi a primeira cancioneira a ser vista em minha companhia por um grande médium : SR  Spartacco.
Isto se deu em 1984.
Hoje vinte anos depois, posso entender tudo tão bem e sentir a profundidade deste trabalho que une duas dimensões de vida para tocar sentimentos e acordar a alma.

Dolores Duran está mais doce do que era, e  sua música de agora tem um toque  da mesma harmonia, acrescida de uma energia maravilhosa.
 

DOLORES E MARISA, UM SÓ CANTO DUAS DIMENSÕES

CANTO DE AMOR
   Marisa Cajado

Amor que é amor não para.
Na parada dispara,
Para fazer-se sentido.
Atravessa as dimensões,
Produzindo sensações,
Em compasso desmedido.
Assim, em qualquer canto
O amor, faz nosso canto
Unindo os universos.

Para cantar de novo,
E conclamar todo povo,
A escutar os seus versos.
Não importa crença ou raça,
Onde nosso canto passa,
Traz harmonia e calor.
Afastando a desgraça,
A esperança ele abraça,
O nosso canto é de amor!

Siga a flecha para mudar de página

 

Imagem: Tela Marisa Cajado

 

Livro de Visitas

Clique na clave de sol

 

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens,

dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.