INICIO DO SÉCULO XX E OS CANCIONEIROS

O inicio do século XX foi pródigo em artistas de grandeza fulgurante.
Atuaram e influíram na grande massa popular, deixando suas marcas que até hoje perduram. Suas melodias são aproveitadas em filmes, em novelas atingindo várias gerações.

Isto deixa claro para mim o compromisso com a música e a sua influência no tempo e formação cultural do povo.
Lamartine Babo foi um deles. O Brasil caminhava neste ritmo artístico, quando  ele  veio ao mundo .
Os grandes intelectuais parnasianos reuniam-se na confeitaria Colombo no Rio de Janeiro. A turma da elite.
Os cafés possuíam grande requinte.


 

As composições de Ernesto Nazareth e Sinhô faziam sucesso nos saraus e nos cafés.

A comissão Ron-don havia logrado a proeza maravilhosa ligando Amazônia à capital Federal, Rio de Janeiro nesta época.

Ruy Barbosa tornava-se famoso em Haia em virtude do telégrafo
O gramophone de vital importância na odisséia do som estava sendo cada vez mais aperfeiçoado.
O Rio de Janeiro mudava sua aparência pois a Avenida Central iria ser construída. As familias recebiam quantias vultuosas por suas casas no centro do Rio.



 

Fotos extraídas da coleção Música Popular brasileira da Abril cultural

Lamartine Babo , era possuidor de grande talento musical e compôs em vários estilos.
Desde cedo teve contato com a música. Seus familiares freqüentavam os saraus famosos da época onde se apresentavam, Ernesto Nazareth, Catulo da Paixão Cearense que hoje fazem parte dos cancioneiros do Infinito.
Suas primeiras composições foram hinos religiosos  que fez no colégio São Bento onde fora matriculado.
Contrastando no entanto, com seu inicio de compositor, imortalizou-se com as marchinhas de carnaval.
Era alegre e muito querido por seus amigos. Seu apelido era Lalá.

Podemos notar em todas a biografias que os atuais cancioneiros entrelaça-vam-se no convívio e nas parcerias.

Estavam ligados com certeza no compromisso da música. Embora suas vidas boêmias suas composições demonstravam amor à arte, harmonia e conteúdo sadio.

Caminharam portanto nas alamedas da arte deixando ao povo momentos de alegria, romantismo e elevação.

 
Cumpriram o papel preponderante da musica :  harmonizar e alentar.

Agora retornam sob nova ética. A musica que deverá embalar o homem do terceiro milênio. A música transcendente que chama a atenção para o ser que possui algo mais que o corpo físico. A música de agora não vem somente tocar a alma das criaturas mas dar vida a ela para que se expresse com a propriedade que lhe é natural por herança divina.


Da dimensão espiritual enviou duas melodias que falam sobre a lei de causa e efeito.

 

Siga a flecha para mudar de página.

 

Imagem: Tela Marisa Cajado

 

Livro de Visitas

Clique na clave de sol