Ernesto Nazareth

1863 -1934

     Ernesto Júlio Nazareth   nasceu no Rio de Janeiro em 20 de março de 1863 e faleceu na mesma cidade em 4 de fevereiro de 1934. Sua iniciação no piano foi com sua mãe, a pianista Carolina Augusta Pereira da Cunha. D. Carolina morreu quando o pequeno Ernesto, ou Ernestinho, como era chamado, contava apenas 10 anos. Algumas composições de Nazareth apresentam sutil influência de Chopin, um dos autores de sua preferência, o que não o privou de inaugurar uma forma brasileira de tocar e compor, tornando-se um dos primeiros pilares de sustentação da nossa música.

     A obra de Nazareth, acima de tudo, é música instrumental de primeira qualidade e virou repertório pianístico obrigatório, seja ele dito "erudito" ou "popular". Entre suas composições destacam-se as conhecidas e executadas até os dias de hoje, como "Apanhei-te, cavaquinho", "Odeon", "Brejeiro", entre outras. Neste mesmo ano, em viagem a Montevidéo, Nazareth entrou em série crise nervosa.   Dizem que no auge do delírio, o compositor sentou-se ao piano de uma casa de música e falou aos presentes: "Eu posso estar louco, mas ainda toco melhor que vocês!".

     Seu corpo foi encontrado sem vida no dia 4 de fevereiro de 1934, afogado numa represa situada nos fundos do manicômio.

     Enviou quatro choros, para os quais Vinicius de Moraes nos inspirou a composição da letra.

 

 

 

Composições inéditas

inspiradas por Ernesto Nazareth a Marisa Cajado:

 

Fé e prova

Novo choro

Nunca se morre

Novo vício

* As músicas em bege ainda não estão prontas. Conforme forem sendo

formatadas, serão colocadas no ar, à disposição dos leitores e visitantes do site.

Créditos:

 

 

Midi: "Brejeiro"

http://www.midisite.co.uk/midi_search/ernesto_nazareth.html

Imagem: Tela Marisa Cajado

 

 

Livro de Visitas

Clique na clave de sol

         

 

©  Copyright 2002 e 2003  Marisa Cajado  -  Todos os direitos reservados*

*É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site ou qualquer outro modo de veiculação  sem a autorização expressa dos autores ou dos detentores de copyright do texto, das imagens, dos arquivos de som, da formatação e dos demais elementos que compõem a página.

 

Direitos autorais protegidos pela lei 9.610/98.